Como plantar as espécies que recebi

Dúvidas na hora de plantar suas espécies que acabaram de chegar? Siga nosso passo a passo abaixo de acordo com o tipo de planta. É importante que as espécies estejam indo para o ambiente adequado do aquário, paludário, terrário ou lago ornamental assim que chegarem às mãos do comprador, o mais rápido possível.

Plantas baixas: carpete do tipo Glossostigma

1. Ao receber sua porção, divida-a em várias partes menores.

2. Com o auxílio de uma pinça para aquários, coloque o rizoma na ponta da pinça e finque-o no substrato. 

3. Faça isso com todos os outros rizomas divididos.

4. Você pode seguir as mesmas instruções para as espécies de Callitriche sp, Hemianthus micranthemoides e Micranthemun umbrosum.

 

Plantas baixas: carpete do tipo Eleocharis

1. Retire o barbante que amarra o maço recebido.

2. Separe-o em várias porções iguais.

3. Com a pinça adequada para aquários, coloque a porção na ponta e finque-o no substrato.

4. Faça isso para todas as pequenas porções divididas.

5. Você pode seguir as mesmas instruções para as espécies de Eleocharis, Echinodorus Tenellus, Lilaeopsis, Blyxa, Hydrocotyle Sibthorpioides, Marsileas e Vallisneria nana.

 

Plantas médias e altas

1. Retire o barbante que amarra o maço recebido.

2. Separe cada planta do maço de forma unitária.

3. Com o auxílio da pinça para aquários, pegue planta por planta e vá fincando no substrato.

4. Você pode seguir as mesmas instruções para todas as espécies médias e altas, como: Bacopas, Ludwigias, Rotalas, Cryptocorynes, Ophiopogon, Sagittarias, Alternantheras, Anúbias e Ammannias.

 

Plantas para troncos e rochas

1. Para as espécies do tipo Microsorum, Bolbitis e Anúbia, pegue um barbante ou linha de costura verde e corte um tamanho médio de uns 15 cm. Esse tamanho pode variar de acordo com a espessura do tronco, ou da altura da rocha.

2. Passe a linha de costura pela planta.

3. Encaixe a planta já com linha no tronco ou rocha que deseja amarrar.

4. Puxe firme para baixo e amarre. Se desejar pode cortar com a tesoura, o restante da linha que sobrou, para não aparecer no aquário.

5. Para espécies de musgos, como o "Musgo de Java", primeiro separar a porção em outras menores (como se separa para a Glossostigma, explicado anteriormente).

6. Depois amarrar no tronco assim como foi feito com a Microsorum.